No passado sábado, 12 de maio, decorreu a grande final do Festival da Eurovisão. Salvador Sobral, o vencedor da edição do ano passado, marcou presença no certame, mas momentos antes deu uma entrevista a Rui Maria Pêgo e Joana L.Martins para o Diário de Bordo da RTP.

O músico português falou da sua experiência eurovisiva e revelou que o que mais lhe custou foram os inúmeros ensaios e que por isso interpretava o tema Amar pelos Dois sempre de maneira diferente, a não ser nos ‘jury shows’, quando os jurados de cada país atribuíam a sua pontuação. “O problema deles é que têm de cantar sempre igual e ainda por cima o que cantam é uma me***. É uma chatice, pá”, referiu. Uma declaração que gerou alguma polémica e que os comentadores do Passadeira Vermelha abordaram no programa desta segunda-feira, 14 de maio.

Recorde-se esta não é a primeira vez que as declarações de Salvador Sobral sobre o Festival da Eurovisão têm dado que falar. Numa outra entrevista, o artista classificou o tema de Israel como “horrível”. Veja aqui.