Kylie Jenner

Kylie Jenner

Getty Images

Travis Scott e Kylie Jenner

Travis Scott e Kylie Jenner

Getty Images

Tyga e Kylie Jenner

Tyga e Kylie Jenner

Robert Kamau

Kylie Jenner, de 20 anos, foi mãe pela primeira vez no passado mês de fevereiro e, apesar de ter a sua vida constantemente sob escrutínio, conseguiu manter a gravidez em segredo quase até ao fim. E na origem deste desejo de privacidade estaria o facto de a irmã de Kim Kardashian poder ter algumas reservas relativamente à paternidade de Stormi.

De facto, Kylie começou a namorar com Travis Scott pouco tempo depois de terminar um romance com Tyga, também ele rapper, e a gravidez terá sido uma surpresa. O The Sun adianta agora que a jovem foi contactada por um advogado do ex-namorado, que reclamava a possibilidade de ser pai da criança, e, aconselhada pela mãe, Kris Jenner, decidiu fazer um teste de ADN logo após o nascimento. Isto explicaria também o facto de Kylie Jenner não ter mostrado o rosto da filha nas redes sociais nas primeiras semanas de vida, durante as quais ainda não teria o resultado do exame.

"Foi uma tentativa de acabar com os rumores de uma vez por todas. Kylie fez o exame de ADN com a condição de que Tyga nunca mais falasse sobre isso. Ele exigiu o teste durante a gravidez de, mas ela não queria fazer. Ela ainda se preocupa com Tyga, mas não estava disposta a passar por isso. Implorou-lhe que esquecesse o assunto porque não queria passar por esse constrangimento. A última coisa que ela queria era que todos pensassem que mantinha uma relação com dois homens quando engravidou”, explica uma fonte citada pelo tabloide britânico, ressalvando que a jovem mãe “nunca duvidou” que Travis Scott era o pai da bebé.