Imagem retirada do site

Imagem retirada do site

Júlia Pinheiro está em Roma e tem partilhado algumas fotos da cidade no seu Instagram, mas para além disso, no seu site, falou de uma experiência mais profunda: a oportunidade de conhecer o Papa Francisco.
O convite surgiu através da rádio Antena 1, equipa "da qual faz parte o meu marido", que se dirigiu à Praça de São Pedro, no Vaticano, na sequência do lançamento do livro “E Deus criou o Mundo”, que terá chegado às mãos do Papa. O livro foi editado na sequência do programa de rádio homónimo e que, como explica Júlia, "é o único programa de rádio do mundo que junta três religiões distintas à mesma mesa", com Isaac Assor (judeu), Pedro Gil (católico) e Khalid Jamal (muçulmano).


Segundo conta Júlia, naquela cerimónia ficou a poucos metros do Papa, "os convidados têm o privilégio de se aproximarem um pouco mais". No seu texto, Júlia descreve a comoção com que assistiu aos movimentos do Papa Francisco: "como se imagina, há um povo inteiro a chamar pelo Papa Francisco durante estas audiências. E o Papa pára a cada apelo. Cada criancinha que lhe abre os braços tem direito a uma atenção por parte do Papa Francisco. E não há bebe que chore nos seus braços. Foi esta profunda 'normalidade' do Papa Francisco que me comoveu. Sentimos ali que ele não está acima de ninguém. É um homem adorado pelo povo. E as razões, percebia-as mais uma vez ali, ao vivo", termina Júlia, deixando a promessa de voltar a abordar este assunto em breve.

Imagem retirada do Instagram
1 / 8

Imagem retirada do Instagram

Imagem retirada do Instagram
2 / 8

Imagem retirada do Instagram

3 / 8

4 / 8

Imagem retirada do Instagram
5 / 8

Imagem retirada do Instagram

6 / 8

Imagem retirada do site julia.pt
7 / 8

Imagem retirada do site julia.pt

Imagem retirada do site
8 / 8

Imagem retirada do site