Kate Middleton e príncipe William marcaram presença nos prémios BAFTA, este domingo à noite, em Londres. Foi mais uma cerimónia onde o preto do movimento Time’s Up dominou a passadeira vermelha, mas a Duquesa de Cambridge apostou num vestido verde escuro, abstendo-se do movimento.

Foi uma escolha que não agradou a todos. Grávida de sete meses, Kate Middleton usou um vestido de verde escuro da designer Jenny Packham conjugando com uns brincos e colar de esmeraldas e diamantes. A escolha da mulher de William enfrentou críticas nas redes sociais que acusaram Kate de se demitir do movimento.

Contudo, vários meios de comunicação social como o The Sun avançam que Middleton poderia ter enfrentado repercussões caso se vestisse de preto, já que a decisão poderia ter sido acatada como afirmação política, entrando assim em oposição com as regras da Casa Real de Inglaterra.

Verde escuro terá sido a opção menos comprometedora já que assim não entraria num grande constraste com a maioria das personalidades que escolheu o preto para a passadeira vermelha.

Recorde-se que o movimento Time’s Up é um fundo de apoio legal para pessoas com dificuldades financeiras para que possam defender-se de possíveis abusos sexuais no local de trabalho. O preto é o símbolo e sinónimo dessa luta que conquistou várias premiações como os Golden Globes.