É já um ritual entre as personalidades políticas de presidente e primeira-dama dos Estados Unidos. Esta manhã, em Washington, foram desvendados os retratos oficias de Barack e Michelle Obama. As imagens estão a correr o mundo e quebram o tradicionalismo associado a este tipo de representação.

Kehinde Wiley é um pintor formado na Universidade de Yale e o primeiro artista afro-americano a retratar um presidente dos Estados Unidos. Wiley tirou milhares de fotografias a Obama e desenhou -o , em justaposição, a um papel de fundo arriscado floral e bucólica.

Michelle Obama escolheu Amy Sherald. A artista desenhou a ex-primeira dama em tons sóbrios (cinzento, preto e branco) em contraste com pequenas formas (do vestido) a cores. No seu portfolio, Sherald costuma atribuir temas sociais às cores mais exuberantes.

Apesar de estarem fora da admnistração política dos Estados Unidos, o par Obama continua a quebrar os moldes da representação política. Os retratos vão estar em exibição na galeria do Instituto Smithsoniano.